Um dos nove mortos após serem pisoteados em baile funk em Paraisópolis era natural de Maracás na Bahia onde o corpo será enterrado


Mateus dos Santos Costa, 23 anos (Foto: Reprodução)

Mateus dos Santos Costa, (23), morto na madrugada deste domingo (01), após ser pisoteado depois de uma intervenção da Polícia Militar em um baile funk em Paraisópolis uma das maiores favelas de São Paulo era natural da cidade de Maracás, estado da Bahia. O evento reunia cerca de cinco mil pessoas quando a Polícia Militar fez uma intervenção do baile funk, ficando muitos jovens encurralados em becos e vielas o que resultou em nove mortos. Mateus dos Santos Costa trabalhava como vendedor de produtos de limpeza na comunidade de Paraisópolis. O corpo do jovem será encaminhado à cidade natal, Maracás (BA) onde será enterrado.

De acordo com um registro da Polícia Civil, a confusão teria começado após a chegada da Polícia Militar no local para uma “ação de controle de distúrbios civis”. O boletim informa que a ação de dispersão ocorreu após duas pessoas atirarem contra policiais militares da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) e entrarem no baile. Além dos mortos sete pessoas ficaram feridas.

Nome dos demais jovens que foram mortos pisoteados

  • Gustavo Cruz Xavier, 14 anos.
  • Dennys Guilherme dos Santos Franco, 16 anos
  • Marcos Paulo Oliveira dos Santos, 16 anos
  • Denys Henrique Quirino da Silva, 16 anos
  • Luara Victoria Oliveira, 18 anos
  • Gabriel Rogério de Moraes, 20 anos
  • Eduardo da Silva, 21 anos
  • Bruno Gabriel dos Santos, 22 anos