STJ tende a manter investigação do caso Marielle no Rio


Foto: Divulgação/PSOL

Ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que vão se debruçar sobre o processo que busca federalizar as investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes acreditam que a tendência é manter a apuração do caso no Rio de Janeiro.

Segundo integrantes da Corte ouvidos reservadamente pela revista Veja, a maior parte dos ministros da 3ª Seção, responsável por julgar o caso, entende que as investigações devem continuar com a Polícia Civil do Rio de Janeiro. A tese é defendida pelos familiares de Marielle e Anderson e, mais recentemente, pelo ministro da Justiça, Sergio Moro.

Nos bastidores, é discutida a possibilidade de que o processo comece a ser analisado ainda em março, quando o colegiado se reunirá duas vezes. Caberá à ministra Laurita Vaz colocar o caso para ser julgado. Do Metro1