Primeira delatora da Lava-Jato vira ré por falso testemunho


Foto: Reprodução/GloboNews

A doleira Nelma Kodama, que foi a primeira delatora da Lava-Jato, virou ré sob acusação de falso testemunho em inquérito relacionado à operação. A informação foi divulgada hoje (20) pela Folha.

A denúncia, apresentada pela procuradora da República Yara da Silva Sprada, foi aceita no dia 14 de agosto pelo juiz Luiz Antônio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

No relato, em que era investigada a suspeita de que um grupo de delegados e advogados produziu um dossiê contrário à Lava-Jato, a doleira apontou nomes de um delegado e um escrivão da Polícia Federal como supostos participantes do conluio. As informações de Nelma, no entanto, não encontraram fundo de verdade. Do Metro1