Filho diz que Flordelis foi ‘mentora intelectual’ da morte de pastor


Foto: Reprodução/Facebook

Em depoimento a policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, no Rio de Janeiro, um dos filhos adotivos da deputada Flordelis dos Santos de Souza e do pastor Anderson do Carmo afirmou acreditar que a mãe foi a “mentora intelectual” da morte do pai. Segundo o jornal Extra, o relato foi dado por Wagner Andrade Pimenta, conhecido como Misael, no dia 18 de junho deste ano, dois dias após o crime.

Misael e o irmão Daniel dos Santos de Souza foram os primeiros a prestar depoimento atribuindo a Flordelis participação no assassinato. Depois deles, outros três filhos adotivos – Luan Santos, Kelly Cristina dos Santos e Roberta Santos – também fizeram relatos que implicam a própria mãe no caso.

Em seu depoimento, Misael disse que Flordelis, “manipulando os filhos, encontrou alguém com coragem para matar Anderson”. Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico apenas de Flordelis, e Lucas Cézar dos Santos, filho adotivo do casal, são réus pela morte do pastor. As investigações apontam que o primeiro foi o responsável por atirar na vítima, enquanto o segundo o auxiliou na compra da arma do crime. A polícia agora investiga a participação de outras pessoas da família na execução.

Também segundo Misael, Flordelis teria lhe dito acreditar que Anderson estava “dando a volta nela com relação a dinheiro”. Em outubro do ano passado, segundo o filho da deputada, o pastor ficou internado por cinco dias e perdeu quase 20 quilos. Na época, ele disse que não sabia o motivo, mas afirma que hoje sabe que estavam dopando o pai, dando remédios para ele a mando de Flordelis. Ao menos outros três filhos confirmaram que medicamentos vinham sendo dados ao pastor.