Corpo encontrado dentro de um saco com mãos e pés amarrados às margens do Anel Viário de Jequié pode ser de travesti desaparecido


Paulo Junior, conhecido como Paula pode ter sido assassinado (Foto: Reprodução)

Familiares de Paulo Silva Santos Junior compareceram no Complexo Policial de Jequié, na manhã testa quarta feira, para fazer o reconhecimento do corpo encontrado no anel viário de Jequié. O corpo está em avançado estado de putrefação e por isso a família não reconheceu como sendo o de Paulo, por isso as digitais serão encaminhadas para o laboratório em Salvador com o intuito de descobrir a verdadeira identidade.

A Polícia Civil acredita que o corpo seja realmente o de Paulo Silva Santos Junior, conhecido entre os travestis como “Paula”. Por causa de conflitos familiares, Paulo Junior, não convivia com a família, morava só e estava desaparecido há vários dias. O travesti Paula fazia programa e tinha como ponto a Rua Castelo Branco, próximo ao Mercado Vicente Grilo. Para o Delegado da Delegacia Territorial, Moabe Macedo, não a dúvidas que seja o corpo de Paula, mas prefere aguardar a prova científica do Departamento de Polícia Técnica.

A Polícia ainda não identificou o corpo encontrado em um matagal no Anel Rodoviário, nas imediações do Loteamento Sanville, em Jequié. O cadáver foi localizado nesta terça feira, é do sexo masculino, estava usando roupas femininas, possivelmente homossexual e já estava em avançado estado de decomposição. Segundo a Polícia, o corpo estava dentro de um saco, mãos e pés amarrados com fios elétricos, provavelmente sendo o corpo desovado no local. Do BJM