Brasil tem 1.097 mortes em média nos últimos 7 dias; 11 estados estão com mortes subindo


Foto: Reprodução

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h deste sábado (25).

O país registrou 1.111 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 86.496 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.097 óbitos, uma variação de 6% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, já são 2.396.434 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 48.234 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 45.884 por dia, uma variação de 23% em relação aos casos registrados em 14 dias.

No total, 11 estados apresentaram alta de mortes: PR, RS, SC,MG, RJ, GO, MS, AP, RO, RR, TO.

Em relação a sexta-feira (24), MG, RJ e RR deixaram a lista de estados com estabilidade.

Brasil, 25 de julho

  • Total de mortes: 86.496
  • Mortes em 24 horas: 1.111
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.097 por dia (variação em 14 dias: 6% )
  • Total de casos confirmados: 2.396.434
  • Casos confirmados em 24 horas: 48.234
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 45.884 por dia (variação em 14 dias: 23%)

(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 85.418 mortes e 2.349.302 casos; e às 13h, com 85.562 mortes e 2.355.920 casos confirmados.) Do G1

Bahia registra 3.632 novos casos de Covid-19 e 44 óbitos nas últimas 24 horas


Foto: Reprodução

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disponibiliza, para acesso público, a base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus (Covid-19). Para fazer o download, é simples: basta acessar o link bi.saude.ba.gov.br/transparencia/ e clicar no ícone localizado no topo da página. A iniciativa amplia transparência e possibilita que qualquer cidadão, em qualquer lugar do mundo, possa acompanhar e analisar a evolução da pandemia na Bahia. Progressivamente novas funcionalidades e filtros serão implementados.

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.632 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +2,5%), 44 óbitos (+1,4%) e 4.206 curados (+3,4%). Dos 146.399 casos confirmados desde o início da pandemia, 128.739 já são considerados curados, 14.520 encontram-se ativos e 3.140 tiveram óbito confirmado de Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 407 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (36,13%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (3.428,69), Itajuípe (3.103,80), Dário Meira (2.903,83), Almadina (2.708,64) e Ipiaú (2.576,68).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 296.542 casos descartados e 81.276 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste sábado (25).

Na Bahia, 14.111 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 3.140 mortes pelo novo coronavírus. Em virtude da disponibilização da base de dados relacionada aos óbitos da Covid-19, os interessados no detalhamento dos perfis podem fazer o download do arquivo completo.

Brasil passa de 85 mil mortes por Covid-19, com média de 1.065 por dia na última semana


Foto: Reprodução

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta sexta-feira (24).

O país registrou 1.178 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 85.385 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.065 óbitos, uma variação de 5% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, já são 2.348.200 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 58.249 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 42.786 por dia, uma variação de 14% em relação aos casos registrados em 14 dias.

No total, 9 estados apresentaram alta de mortes: PR, RS, SC, GO, MS, AP, RO, TO e PB.

Em relação à quinta (23), RR deixou a lista de estados com alta.

Brasil, 24 de julho

  • Total de mortes: 85.385
  • Mortes em 24 horas: 1.178
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.065 por dia (variação em 14 dias: 5%)
  • Total de casos confirmados: 2.348.200
  • Casos confirmados em 24 horas: 58.249
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 42.786 por dia (variação em 14 dias: 14%)

(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 84.251 mortes e 2.292.286 casos; e às 13h, com 84.440 mortes e 2.303.661 casos confirmados.) Do G1

Numero de mortos por Covid-19 em Jequié continua crescendo e já chega a 72; mais 02 nas ultimas 24h


Foto: Reprodução

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, registrou nesta sexta-feira (24), mais dois óbitos, sendo um homem, de 82 anos, morador do Mandacaru, portador de doença renal crônica e insuficiência cardíaca, que estava internado na UTI do HGPV; e um outro homem, de 70 anos, morador do Jequiezinho, sem comorbidades, que estava internado no HGPV.

Houve o registro de mais 64 novos casos de novo coronavírus (Covid-19), perfazendo um total de 2.770 pessoas confirmadas com a doença, até agora. Mais 48 pessoas tiveram alta, sendo liberadas para suas atividades, contabilizando 1.588 pacientes que encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. Os que estão em quarentena somam 4.704 pessoas. A taxa de ocupação dos leitos de UTI/adulto é de 92,3%, conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente.

Confira os dados atualizados do boletim na imagem:

Instabilidade no sistema do Ministério da Saúde permanece refletindo acúmulo de dados


Foto: Reprodução

Similar ao que ocorre em outros estados, ainda há reflexo dos cinco dias de instabilidade no sistema e-SUS VE, do Ministério da Saúde. Com isso, os dados represados nos municípios estão sendo lançados de modo a elevar a média de novos casos nas últimas 24 horas.

Em virtude desse represamento de dados, foram registrados 4.409 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +3,2%), 52 óbitos (+1,7%) e 3.671 curados (+3,0%). Dos 142.767 casos confirmados desde o início da pandemia, 124.533 já são considerados curados, 15.138 encontram-se ativos e 3.096 tiveram óbito confirmado.

Os casos confirmados ocorreram em 408 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (36,52%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (3.370,06%), Itajuípe (2.972,04), Dário Meira (2.819,79), Almadina (2.580,53) e Ipiaú (2.550,52)

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disponibiliza para acesso público, a base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus (Covid-19). Para fazer o download, é simples: basta acessar o link bi.saude.ba.gov.br/transparencia/ e clicar no ícone localizado no topo da página. A iniciativa amplia transparência e possibilita que qualquer cidadão, em qualquer lugar do mundo, possa acompanhar e analisar a evolução da pandemia na Bahia.

boletim epidemiológico contabiliza ainda 289.956 casos descartados e 80.266 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta sexta-feira (24).

Na Bahia, 13.888 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 3.096 mortes pelo novo coronavírus. Em virtude da disponibilização da base de dados relacionada aos óbitos da Covid-19, os interessados no detalhamento dos perfis podem fazer o download do arquivo completo

Inaugurada primeira unidade de referência no tratamento de doenças do fígado da Bahia


Foto: Divulgação

A primeira unidade de referência no tratamento de doenças do fígado no território baiano foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (24), no Engenho Velho de Brotas, em Salvador. Vinculada ao Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (Cedap), a Unidade de Fígado recebeu R$ 1,1 milhão em investimentos e será focada no atendimento a pacientes com hepatites virais.

Representando o governador Rui Costa, o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, fez a entrega. “Essa unidade vai matriciar as policlínicas em todo o estado, já que gastrohepatologistas lotados nestas unidades estarão conectados a todo o tempo com esta unidade, por meio da telemedicina, contribuindo para a descentralização do atendimento das doenças hepáticas em todo o território”.

Com expectativa de atender 500 pacientes por semana, a Unidade de Fígado conta com salas de procedimentos e multidisciplinar, além de ultrassonografia, farmácia e consultórios. O diretor da unidade, o hepatologista Raimundo Paraná, afirmou que “se trata de um equipamento que veio para somar, de modo a reduzir as lacunas no serviço público para atender os pacientes com doença de fígado, uma doença de extrema prevalência, que atinge milhões de brasileiros”.

Além de usuários que sofrem com hepatites virais, o local receberá também pacientes com doenças hepáticas autoimunes; induzidas por drogas; nódulos; hepáticos; doenças hepáticas crônicas; e ainda fará atendimento a pacientes no pré e pós-operatório de transplante hepático. A Unidade de Fígado do Cedap fica na Rua do Travador, sem número, no Parque Solar Boa Vista.

Cedap

A diretora do Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa, Miralba Freira, destacou que “a Unidade de Fígado representa um grande avanço para o Cedap e para o crescimento do plano de atuação do Centro, assegurando a ampliação de atendimento para todas as hepatopatias”.

O Cedap atende sete mil pessoas em média por mês, mas possui 57 mil pacientes cadastrados em toda a Bahia. O Cedap é o centro de referência estadual para atendimento ambulatorial a Pessoas vivendo com HIV/Aids (PVHIV), Hepatites virais, Infecções Sexualmente Transmissíveis e População Transgênero. Fonte: Secom/GOVBA

Desembargador que humilhou guarda municipal em Santos diz que está arrependido e pede desculpas


Foto: Divulgação

O desembargador Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo, se disse arrependido e pediu desculpas por ter humilhado o guarda municipal Cícero Hilário Roza Neto em uma praia de Santos, além de ter rasgado uma multa aplicada a ele pelo agente.

“Eu me exaltei, desmedidamente, com o guarda municipal Cícero Hilário, razão pela qual venho a público lhe pedir desculpas”, escreveu Siqueira, em nota. Sua atitude, segundo ele, teve como “pano de fundo uma profunda indignação com a série de confusões normativas que têm surgido durante a pandemia — como a edição de decretos municipais que contrariam a legislação federal — e às inúmeras abordagens ilegais e agressivas que recebi antes, que sem dúvida exaltam os ânimos”. “Nada disso, porém, justifica os excessos ocorridos, dos quais me arrependo”, completou.

No episódio, o desembargador foi multado em R$ 100 por desrespeito ao uso obrigatório de máscara, no último sábado (18), e se irritou com a situação. Em vídeo, ele aparece chamando o guarda de “analfabeto” e dizendo que o agente não tinha nenhuma autoridade.

“O senhor sabe ler? Então leia bem com quem o senhor está se metendo”, disse Siqueira a Cícero. “Você quer que eu jogue na sua cara? Faz aí a multa.” Do Metro1

Brasil passa de 84 mil mortes por Covid-19, com média de 1.055 por dia na ultima semana


Foto: Reprodução

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta quinta-feira (23).

O país registrou 1.317 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 84.207 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.055 óbitos, uma variação de 2% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, já são 2.289.951 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 58.080 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 39.316 por dia, uma variação de 5% em relação aos casos registrados em 14 dias.

No total, 10 estados apresentaram alta de mortes: PR, RS, SC, GO, MS, AP, RO, RR, TO e PB.

Em relação a quarta (22), MT e PA deixaram a lista de estados com alta.

Brasil, 23 de julho

  • Total de mortes: 84.207
  • Mortes em 24 horas: 1.317
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.055 por dia (variação em 14 dias: 2%)
  • Total de casos confirmados: 2.289.951
  • Casos confirmados em 24 horas: 58.080
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 39.316 por dia (variação em 14 dias: 5%)

(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 82.925 mortes e 2.234.602 casos; e às 13h, com 83.036 mortes e 2.242.394 casos confirmados.) Do G1

Acúmulo de casos devido a falha no sistema do Ministério da Saúde persiste nesta quinta


Foto: Reprodução

A instabilidade e lentidão no sistema e-SUS VE do Ministério da Saúde, desde o final de semana, ainda provoca reflexos nesta quinta-feira (23), tendo em vista que os municípios baianos ficaram impossibilitados de registrar em tempo oportuno, os casos ambulatoriais de coronavírus (Covid-19). Com a retomada do sistema apenas ontem (22), os casos que foram acumulados neste período estão sendo lançados progressivamente, o que significa que a taxa de crescimento das últimas 48 horas não representam a realidade dos fatos.

Em virtude dessa falha no sistema ministerial, hoje foram registrados 5.113 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +3,8%), 56 óbitos (+1,9%) e 4.616 curados (+4,0%). Dos 138.358 casos confirmados desde o início da pandemia, 120.862 já são considerados curados, 14.452 encontram-se ativos e 3.044 tiveram óbito confirmado.

Os casos confirmados ocorreram em 408 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (37,07%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (3.351,54), Itajuípe (2.845,15), Ipiaú (2.511,28), Dário Meira (2.287,58) e Aurelino Leal (2.263,46).

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disponibiliza para acesso público, a base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus (Covid-19). Para fazer o download, é simples: basta acessar o link bi.saude.ba.gov.br/transparencia/ e clicar no ícone localizado no topo da página. A iniciativa amplia transparência e possibilita que qualquer cidadão, em qualquer lugar do mundo, possa acompanhar e analisar a evolução da pandemia na Bahia.

boletim epidemiológico contabiliza ainda 283.438 casos descartados e 78.411 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (23).

Na Bahia, 13.538 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 3.044 mortes pelo novo coronavírus. Em virtude da disponibilização da base de dados relacionada aos óbitos da Covid-19, os interessados no detalhamento dos perfis podem fazer o download do arquivo completo.

Novos leitos de UTI são disponibilizados no Hospital de campanha da Arena Fonte Nova


Foto: Divulgação

Mais 20 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) foram disponibilizados no hospital de campanha da Arena Fonte Nova, na última semana. Os leitos são resultado da parceria entre o Governo do Estado da Bahia e a Prefeitura de Salvador, que cedeu 25 respiradores, além de arcar com os custos operacionais dessas unidades por três meses. Os cinco leitos restantes serão liberados posteriormente, pois, devido a questões técnicas e operacionais, precisam ser colocados em funcionamento de dez em dez.

Os novos leitos fazem parte da ala Mário Nova Bahia (Marito), que foi jogador do tricolor baiano e é um dos jogadores homenageados no hospital de campanha Arena Fonte Nova. Além dele, craques como Élcio Nogueira da Silva (Sapatão), também ex-atleta do Bahia e Artur Brasiliano Maia (Artur Maia) e Nilton Ferreira de Souza (Tinho), ex-atletas do Vitória integram os ídolos do futebol baiano que foram homenageados.

Além dos leitos de UTI, em menos de 15 dias o hospital liberou mais 40 leitos de enfermaria, totalizando o funcionamento de 100 leitos clínicos e 80 de UTI. A capacidade total da unidade é de 240 leitos, sendo 140 clínicos e 100 de UTI, que estão sendo liberados progressivamente.

Com menos de dois meses de funcionamento o hospital de campanha da Arena Fonte Nova já atendeu mais de 270 pacientes. A unidade conta com profissionais qualificados e equipamentos modernos que são essenciais no tratamento dos pacientes, como o tomógrafo computadorizado e o aparelho de RX, importantes para a avaliação do comprometimento do sistema respiratório, onde foram realizados mais de 420 exames indispensáveis para a assistência e monitoramento do estado de saúde dos infectados. Fonte: Ascom da Arena