Brasil chega a 105 mil mortes, com média de 989 por dia na última semana


Foto: Reprodução

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta quinta-feira (13).

O país registrou 1.301 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 105.564 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 989 óbitos, uma variação de -4% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Em casos confirmados, já são 3.229.621 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 59.147 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 44.580 por dia, uma variação de -2% em relação aos casos registrados em 14 dias.

No total, 5 estados apresentaram alta de mortes: SC, MG, MS, AM e TO.

Em relação a quarta (12), DF e AP deixaram de ter a média de mortes subindo e, hoje, estão em estabilidade.

Brasil, 13 de agosto

  • Total de mortes: 105.564
  • Registro de mortes em 24 horas: 1.301
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 989 por dia (variação em 14 dias: -4%)
  • Total de casos confirmados: 3.229.621
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 59.147
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 44.580 por dia (variação em 14 dias: -2%)

(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 104.342 mortes e 3.171.374 casos; e às 13h, com 104.528 mortes e 3.180.758 casos confirmados.)

Bahia registra 3.935 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas


Foto: Reprodução

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.935 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,9%) e 2.889 curados (+1,6%). Dos 206.955 casos confirmados desde o início da pandemia, 187.333 já são considerados curados e 15.420 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 414 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (32,38%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Almadina (4.612,01), Dário Meira (4.481,79), Gandu (3.919,39), Itapé (3.823,76) e Itajuípe (3.767,51).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 395.261 casos descartados e 82.842 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (13).

Na Bahia, 17.611 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 67 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 4.202, representando uma letalidade de 2,03%. Dentre os óbitos, 55,81% ocorreram no sexo masculino e 44,19% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 50,40% corresponderam à parda, seguidos por branca com 15,04%, preta com 14,97%, amarela com 0,90%, indígena com 0,10% e não há informação em 18,59% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 76,13%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (78,02%).

Brasil registra mais 1.164 mortes por Covid-19 e passa de 104 mil


Foto: Reprodução

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta quarta-feira (12).

O país registrou 1.164 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 104.263 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 978 óbitos, uma variação de -5% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Em casos confirmados, já são 3.170.474 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 58.081 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 43.959 por dia, uma variação de -5% em relação aos casos registrados em 14 dias.

No total, 6 estados e o Distrito Federal apresentaram alta de mortes: SC, MG, DF, MS, AM, AP e TO.

Em relação à terça (11), o DF estava com a média de óbitos em estabilidade e, hoje, está subindo. BA estava com a média subindo e, agora, está em estabilidade.

Brasil, 12 de agosto

  • Total de mortes: 104.263
  • Registro de mortes em 24 horas: 1.164
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 978 por dia (variação em 14 dias: -5%)
  • Total de casos confirmados: 3.170.474
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 58.081
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 43.959 por dia (variação em 14 dias: -5%)

(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 103.118 mortes e 3.114.287 casos; e às 13h, com 103.421 mortes e 3.123.109 casos confirmados.)

Bahia registra 4.253 novos casos de Covid-19 e 3 óbitos nas últimas 24 horas


Foto: Reprodução

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 4.253 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +2,1%), 3 óbitos e 3.956 curados (+2,2%). Dos 203.020 casos confirmados desde o início da pandemia, 184.444 já são considerados curados, 14.441 encontram-se ativos e 4.135 tiveram óbito confirmado para coronavírus.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.
Os casos confirmados ocorreram em 413 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (32,44%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Dário Meira (4.463,12%), Almadina (4.337,48%), Gandu (3.897,79%), Itapé (3.766,69%) e Itajuípe (3.752,87%).

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disponibiliza, para acesso público, a base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus (Covid-19). Para fazer o download, é simples: basta acessar o link https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/ e clicar no ícone localizado no topo da página. A iniciativa amplia transparência e possibilita que qualquer cidadão, em qualquer lugar do mundo, possa acompanhar e analisar a evolução da pandemia na Bahia.

boletim epidemiológico contabiliza ainda 389.212 casos descartados e 81.851 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quarta-feira (12).

Na Bahia, 17.414 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

Foram confirmados 68 óbitos por Covid-19 em 12 de agosto de 2020, sendo que 19 mortes ocorreram no período de 28 de março a 31 de julho e foram contabilizadas nesta data em virtude de notificações tardias ou aprofundamento da investigação epidemiológica. Outras 49 mortes referem-se ao período de 1º a 11 de agosto.

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 4.135, representando uma letalidade de 2,04%. Dentre os óbitos, 55,84% ocorreram no sexo masculino e 44,16% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 50,50% corresponderam a parda, seguidos por branca com 14,87%, preta com 14,82%, amarela com 0,87%, indígena com 0,10% e não há informação em 18,84% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 76,23%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (78,01%).

Avó de Michelle Bolsonaro morre por complicações do coronavírus


Foto: Reprodução

A avó materna da primeira-dama Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 81 anos morreu hoje (12) em decorrência das complicações do coronavírus. Ela estava internada na enfermaria do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), no Distrito Federal. Na semana passada, a idosa havia deixado a unidade de terapia intensiva do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) com um quadro clínico considerado estável, quando foi transferida novamente para o HRC, primeira unidade onde ficou internada.

Maria Aparecida seguiu com dificuldades respiratórias e chegou a ter 78% da capacidade pulmonar comprometida. Ela teve que fazer uso de máscaras de oxigênio como forma de dar mais conforto durante o tratamento contra o Sars-Cov-2. Ela também manteve a alimentação enteral, por meio de sondas durante todo o tratamento. Do Metro1

Brasil registra 1.242 mortes em 24 horas e ultrapassa 103 mil


Foto: Reprodução

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta terça-feira (11).

O país registrou 1.242 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 103.099 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.000 óbitos, uma variação de -4% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Em casos confirmados, já são 3.112.393 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 56.081 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 43.474 por dia, uma variação de -6% em relação aos casos registrados em 14 dias.

No total, 7 estados apresentaram alta de mortes: SC, MG, MS, AM, AP, TO e BA.

Em relação a segunda (10), SP e RS estavam com a média de mortes subindo e, hoje estão em estabilidade. AP estava com a média em estabilidade e, agora, está subindo.

Brasil, 11 de agosto

  • Total de mortes: 103.099
  • Registro de mortes em 24 horas: 1.242
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.000 por dia (variação em 14 dias: -4%)
  • Total de casos confirmados: 3.112.393
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 56.081
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 43.474 por dia (variação em 14 dias: -6%)

(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 101.936 mortes e 3.062.374 casos; e às 13h, com 102.034 mortes e 3.068.138 casos confirmados.)

Bahia registra 4.670 novos casos de Covid-19 e 56 óbitos nas últimas 24 horas


Foto: Reprodução

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 4.670 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +2,4%), 56 óbitos (+1,4%) e 3.540 curados (+2,0%). Dos 198.767 casos confirmados desde o início da pandemia, 180.488 já são considerados curados, 14.212 encontram-se ativos e 4.067 tiveram óbito confirmado para coronavírus.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 413 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (32,64%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Dário Meira (4.407,10), Almadina (4.282,58), Gandu (3.866,93), Itapé (3.698,21) e Itajuípe (3.674,78).

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disponibiliza, para acesso público, a base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus (Covid-19). Para fazer o download, é simples: basta acessar o link https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/ e clicar no ícone localizado no topo da página. A iniciativa amplia transparência e possibilita que qualquer cidadão, em qualquer lugar do mundo, possa acompanhar e analisar a evolução da pandemia na Bahia.

boletim epidemiológico contabiliza ainda 384.491 casos descartados e 80.621 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta terça-feira (11).

Na Bahia, 17.084 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos
A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 4.067 mortes pelo novo coronavírus.

Em virtude da disponibilização da base de dados relacionada aos óbitos da Covid-19, os interessados no detalhamento dos perfis podem fazer o download do arquivo completo. Esclarecemos que a data de ocorrência dos óbitos, ou seja, o dia da morte de um paciente, geralmente não é o dia da notificação nos sistemas oficiais. Esta divergência é evidenciada, quando ocorre, no banco de dados que está disponível para download no link https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Brasil chega a 101,8 mil mortes por Covid-19 e mantém média acima de mil por dia


Foto: Reprodução

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta segunda-feira (10).

O país registrou 721 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 101.857 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.022 óbitos, uma variação de +2% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Em casos confirmados, já são 3.056.312 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 20.730 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 43.521 por dia, uma variação de -4% em relação aos casos registrados em 14 dias.

No total, 8 estados apresentaram alta de mortes: RS, SC, MG, SP, MS, AM, TO e BA.

Em relação a domingo (9), SP, MS, TO e BA estavam com a média de mortes em estabilidade e, agora, estão subindo.

Brasil, 10 de agosto

  • Total de mortes: 101.857
  • Registro de mortes em 24 horas: 721
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.022 por dia (variação em 14 dias: +2%)
  • Total de casos confirmados: 3.056.312
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 20.730
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 43.521 por dia (variação em 14 dias: -4%)

(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 101.142 mortes e 3.035.649 casos; e às 13h, com 101.269 mortes e 3.039.349 casos confirmados.)

Bahia registra 1.068 novos casos de Covid-19 e 58 óbitos nas últimas 24 horas


Foto: Reprodução

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.068 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,6%), 58 óbitos (+1,5%) e 1.661 curados (+0,9%). Dos 194.097 casos confirmados desde o início da pandemia, 176.948 já são considerados curados, 13.138 encontram-se ativos e 4.011 tiveram óbito confirmado para coronavírus.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 413 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (32,53%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Dário Meira (4.295,05), Almadina (4.245,97), Gandu (3.854,58), Itajuípe (3.665,02) e Itapé (3.629,72).

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disponibiliza, para acesso público, a base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus (Covid-19). Para fazer o download, é simples: basta acessar o link https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/ e clicar no ícone localizado no topo da página. A iniciativa amplia transparência e possibilita que qualquer cidadão, em qualquer lugar do mundo, possa acompanhar e analisar a evolução da pandemia na Bahia.

boletim epidemiológico contabiliza ainda 378.104 casos descartados e 79.917 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda-feira (10).

Na Bahia, 16.830 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 4.011 mortes pelo novo coronavírus.

Em virtude da disponibilização da base de dados relacionada aos óbitos da Covid-19, os interessados no detalhamento dos perfis podem fazer o download do arquivo completo. Esclarecemos que a data de ocorrência dos óbitos, ou seja, o dia da morte de um paciente, geralmente não é o dia da notificação nos sistemas oficiais. Esta divergência é evidenciada, quando ocorre, no banco de dados que está disponível para download no link https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Moradores do Oeste baiano terão tratamento oncológico na própria região


Foto: Divulgação

Tem início nesta segunda-feira (10), a construção da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) no município de Barreiras, que será referência para 36 cidades do oeste baiano, abrangendo cerca de 1 milhão de habitantes. A ordem de serviço foi assinada pelo secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, que estava representando o governador Rui Costa.

De acordo com o secretário, o investimento em obras é superior a R$ 16,7 milhões, com uma intervenção superior a 2,6 mil metros quadrados, e prazo de execução de 12 meses. Outros R$ 16 milhões serão investidos em equipamentos de ponta, a exemplo de um acelerador linear.

“Este é mais um passo no fortalecimento da saúde pública na Bahia, com a ampliação e descentralização de serviços de alta complexidade. Os pacientes oncológicos da região Oeste terão serviços como quimioterapia, cirurgia oncológica, além de radioterapia”, afirma Vilas-Boas.

Ainda segundo o titular da pasta estadual da Saúde, “a construção da Unacon, que estará localizada ao lado do Hospital do Oeste, evitará que pacientes oncológicos tenham que se deslocar, por exemplo, de Barreiras para Salvador, percorrendo mais de 800 km a fim de realizar o tratamento”, ressalta o secretário.

Os municípios contemplados com o serviço de oncologia são: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Brotas de Macaúbas, Buritirama, Canápolis, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Ipupiara, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Tabocas do Brejo Velho e Wanderley.

Hospital do Oeste

Esta é a terceira etapa do projeto de ampliação da unidade, que contempla ainda 36 novos leitos, distribuídos da seguinte forma: 20 novos leitos de UTI adulto, três leitos de UTI Neonatal, dez leitos de quimioterapia e três leitos no Centro Obstétrico.

Na primeira fase foram construídos dois blocos de enfermarias com 62 leitos, que foi entregue em fevereiro deste ano. A segunda etapa, que ainda encontra-se em execução, prevê a implantação da hemodinâmica e construção de um novo necrotério.